segunda-feira, 25 de julho de 2011

Olaaa gentee

Oi gente aqui estou pra pedir desculpas pois é desculpas.Estou sem postar aqui mais ou menos duas semanas.Fiquei sem net e agora meu moldem queimou =(.
Pois é mas  eu já estava com vontade mesmo de dar uma nova visão pro blog e essa semana ainda ponho em prática.Vou deixar esse pedido de desculpas mas com a certeza que venho com surpresas boas.
bjus para todos.
d@nii b@p =)

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Deus Não Te Ama Mais…

Por essa você não esperava não é mesmo? Sempre acostumado a ouvir lindas histórias sobre a infindável Graça, e ai de repente num dia normal como todos os outros, você descobre que Deus não te ama mais.Você teve muitas escolhas a fazer, muitas decisões a tomar, e como é esperado, você decidiu, você escolheu. Talvez não fossem as melhores escolhas, mas como diria um amigo meu, “o que está feito, está feito.” Deus não te ama mais. Na verdade, nem mais, nem menos.
Isso mesmo. A Graça de Deus ainda é infindável, e o seu amor, inabalável. Ele não é um pêndulo que varia de um lado para o outro. Viu o que eu disse? Ele não varia nem para um lado nem para o outro. O Amor de Deus é completo. Nada que você faça vai fazer Ele te amar menos, mas em contrapartida, nada também que você faça vai fazer Ele te amar mais. Ele não ama você que vai ao culto todo domingo mais do que ama seu amigo que não sai da mesa de um bar.
Eu me lembro bem como eu tentava fazer Deus me amar mais. Seja orando, lendo a Bíblia, tentando ser santo, jejuando, trabalhando na obra, o que fosse, mas eu queria mais. Tolo, isso o que eu era, eu não podia conquistar mais do amor de Deus por que eu já tinha ele por completo. Não há como por mais água em um copo cheio, e não há como por mais amor naquilo em que já há a plenitude desse amor. Você quer orar, buscar, jejuar, meditar, faça todas essas coisas, isso vai te fazer um bem que você nem imagina, mas não acrescentará nem um milímetro do amor que não há largura, altura ou profundidade que o possa medir.
Da mesma maneira, Deus não ama você que não consegue vencer o pecado menos que ama o pastor da sua igreja. O amor incondicional de Deus nos constrange de tal maneira que nos deixa atônitos. Quando você menos espera, Ele ainda está ali, te amando, e até que o infinito se acabe, Ele vai continuar te amando. E se um dia o infinito acabar, esse amor vai permanecer. Qual o nome do seu pecado? Eu não quero saber!
O amor de Deus enxerga além do pecado.
E a notícia melhor ainda, como diz aquele corinho antigo, é que Ele “não somente perdoa, mas purifica de todo pecado”. Ele te justifica, te torna justo assim como Jesus é. Lembra do que Deus disse a respeito de Jesus quando Ele foi batizado? “Este é meu filho amado em quem me comprazo.” Deus tem orgulho de você, agora você também é o filho amado de Deus, e quem Ele tem prazer. Ele te ama do mesmo jeito que ama o pastor da sua igreja, do mesmo jeito que me ama, do mesmo jeito que ama o mais santo dos homens, que coincidentemente é Seu filho, Jesus, e até do mesmo jeito que ama o mais impiedoso dos assassinos. Difícil de entender não é? Por isso encerro com mais uma frase do nosso amigo Manning:
“Seria mais fácil encerrar as cataratas do Niágara numa xícara de chá do que compreender o amor selvagem e irrefreável de Deus” (Brennan Manning).

Este texto foi escrito por Rafael Vilarins e retirado do site da galera  do Juventude na Rocha.
Mas eu peguei esse texto do Fernando Ortenga do site Não Morda a Maçã.
http://naomordamaca.com/http:/
http://www.juventudenarocha.com/

Um beijo e um Queijo para todos =)
Dani Baptista
 

quarta-feira, 6 de julho de 2011

O que te impede de falar?

Ola gente hoje eu desejo falar de algo que sempre vai bater as nossas portas.
O que nos impede? O que nos impede de colocar aquele sonho em ação, o que nos impede de pregar o evangelho, o que nos impede de colocar aquele problema nas mãos de Deus, o que nos impede de parar na pratica daquele pecado que nos persegue há anos?
Quando eu leio a Bíblia eu fico muito intrigada com a vida das pessoas que ali encontro. Da mesma forma que quando eu vejo uma pessoa na rua andando eu me pergunto qual seria a parte da bíblia que compete a ela?
Digo qual a parte da Bíblia que a intriga, qual pode fazê-la duvidar do que está escrito ou qual a parte da bíblia que quando falam toca ela de uma forma que ela imagina: “Nossa essa história parece com a minha”. Da mesma forma que as pessoas tem a sensibilidade de guarda uma historia dessa, elas também tem  a capacidade de se ocultar o que eu digo é a capacidade de ouvir uma passagem que a toca mas fingir que não é com ela.Isso não é uma, duas ou três pessoas são milhões de pessoas.Então o que impede elas de simplesmente concordarem e afirmarem que aquela historia lembra a delas?Eu realmente não sei, pois isso pra galera que está dentro da igreja é mole de fazer temos até orgulho de falar “A minha história parece com a de fulaninho de tal”.
Mas eu te pergunto você que está dentro da igreja, que a sua historia se parece com a de fulaninho de tal o que te impede de entrar em um ministério? Ou de levar seu ministério a serio? Olha só o que a palavra de Deus diz em Thiago 4:17
“Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz comete pecado.” 
Ou seja, as pessoas que escutam uma outra pessoa falar da bíblia sente vontade de abrir a boca e falar “nossa essa história realmente me tocou, me faz lembrar da minha história, faz meus sonhos renascerem de novo,” podem até está errando por que estão ignorando o Espírito Santo de Deus. Mas e você que não está em ministério algum ou pior não leva o seu a serio, chega atrasado e sempre faz tudo de qualquer jeito. Querido o que você está fazendo é pra Deus e não pro homem e não é só isso, você poderia estar ajudando aquela pessoa encontrar Deus, mas não você prefere abrir as portas do inferno pra ela e pra você. E ela pode encontrar uma outra pessoa que vai fazer o que você deveria ter feito. Mas e você se está dentro da igreja se diz um Cristão seguidor de Cristo como é que você vai encontrar ajuda? Se você com suas atitudes diz que está bem, se você diz que é a ajuda pro mundo sendo que você precisa urgentemente de ajuda? Por isso que eu te digo O amor de Deus se renova a cada manhã não deixe a mesmice acabar com a intimidade de vocês. E eu sinceramente espero que em união venhamos ajudar uns aos outros é pra isso que estamos ali juntos pra ajudar uns ao outros e não julgar uns aos outros.É amar uns aos outros e não fofocar uns dos outros.Pois tenho certeza que todos querem dizer as seguintes palavras no fim: “Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz , me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos que os amarem a sua vinda” II Tm 4:7,8
E ai vai deixar a oportunidade passar?Não deixe  filho. Deus tem algo único pra você, não duvide disso pois eu sei que a o pecado finge ser o nosso melhor amigo,mas vai por mim ele é maior vacilão na hora que o bicho pega ele foge e você fica sozinho.Mas quando Deus é seu melhor amigo não existe pecado,passado,Diabo,demônios ou sei lá o que ou quem te atormenta.Só sei que eles tem que sumirem,um tropeçando o outro por que são frágeis perto daquele que te criou e te quer incansavelmente e nenhum deles resiste a imagem da cruz.Esse sim merece toda honra e gloria pois ele é o nosso paizinho.
Vai lá meu querido abra a boca e fale: Deus ama você e eu também.
 Frase fácil de ser dita mais com um impacto tremendo.

Bjus Dani Baptista

segunda-feira, 4 de julho de 2011

QUEM É JESUS?


As 7 Afirmações “Eu sou” de Jesus Descrita no Evangelho de João

1ª Pão da Vida (Jo.6:35)
Sustento – Ninguém pode viver sem alimento, mas Jesus veio dar o pão que satisfaz mais que as necessidades físicas. Quem crê Nele jamais terá fome (aqui na terra e principalmente na vida eterna). Ele é o verdadeiro pão celeste o verdadeiro poder de sustentação da vida. Não é dinheiro, poder, fama, trabalho ou o próprio pão físico, que nos sustenta em meio a esse mundo terreno, mas sim Jesus Cristo. Crer Nele significa se “alimentar” Dele, Ele é o pão que Deus dá, é aquele que veio dar vida ao mundo.

2ª A Luz do Mundo (Jo. 8:12)
Direção – Esse mundo em que vivemos pertence ao maligno, está em trevas, perdido só desilusão, mortes, assaltos, destruição, pois ele (o inimigo) veio a não ser para matar, roubar e destruir.
Porém Jesus Cristo declara que Ele é a luz do mundo, Ele veio em meio as trevas em meio a esse perdição, para brilhar, resplandecer a verdadeira luz, nos guiando em todos os nossos passos e nos dando a direção certa em que devemos andar.

3ª A Porta para as Ovelhas (Jo. 10:7)
Proteção – Essa porta demonstra o cuidado de Jesus Cristo para conosco (suas ovelhas). Mostra a proteção e segurança em Cristo como porta de entrada e saída diária. As ovelhas tinham que passar pela porta diariamente, assim como nós devemos passar por Jesus diariamente, entregando nosso dia, nossas preocupações, ansiedades, família, TUDO nas mãos de Jesus para nos abençoar e nos proteger das adversidades.

4ª O Bom Pastor (Jo. 10:14-15)
Amor – Pastores de ovelhas eram figuras bem conhecidas na Palestina. Um pastor passava boa parte de sua vida com seu rebanho, as ovelhas o conheciam e atendiam por sua voz. Ele as lideravam (não tocavam), para pastos novos e as protegiam de animais selvagens. Jesus Cristo como nosso bom pastor nos dá um relacionamento próximo e pessoal entre Ele e seus seguidores, confiança absoluta que tem Nele, a liderança e orientação de Jesus, Sua presença constante, seu amor infalível, Sua vida que Ele deu pelas ovelhas.

5ª A Ressurreição e a Vida (Jo.11:25)
Esperança – Jesus afirma que pode nos levar além, dando uma vida nova, uma vida espiritual que dura para sempre. E a ressurreição de Lázaro é uma confirmação do poder de Jesus Cristo sobre a morte. Pois a prova definitiva viria mais adiante com sua própria morte e ressurreição.Temos que entender a vida terrena é passageira e o que realmente importa, tem valor é a vida eterna na presença de Deus. E que só através de Jesus que podemos alcançar.

6ª O Caminho, a Verdade e a Vida (Jo. 14:6)    
Esse pronunciamento de Jesus é triplo:
Caminho – que nos leva a Deus, Jesus é o único intermediário entre o homem e Deus “Ninguém vem ao Pai se não por mim”.
Verdade – Ele é a verdade sobre Deus.
Vida – Aquele que dá a vida eterna.

7ª A Videira Verdadeira (Jo. 15:1)
Verdadeiro - No A.T Israel é o retrato como a videira que Deus tirou do Egito e plantou numa nova terra, mas que muitas vezes deixou de dar os frutos que Deus esperava, Jesus Cristo é a videira real, que cumpriu os propósitos de Deus onde Israel havia falhado e criou um novo Israel (os ramos são aqueles que crêem Nele).Cada ramo de uma videira sai diretamente do tronco principal.



Bibliografia: Manual Bíblico SBB


Por Lucas Brinati



terça-feira, 14 de junho de 2011

A erotização da fé


O período em que vivemos bem pode passar à história como a Era Erótica. O amor sexual foi elevado à posição de culto. Eros tem mais cultuadores entre os homens civilizados de hoje do que qualquer outro deus. Para milhões o erótico suplantou completamente o espiritual.
Não é difícil verificar como o mundo chegou a este estado. Entre os favores que contribuíram para isso estão o fonógrafo e o rádio, que puderam difundir canções de amor de costa a costa sem problema de dias ou de ocasiões; o cinema e a televisão, que possi­bilitam a toda a população focalizar mulheres sensuais e jovens amorosos ferrados em apaixonado abraço (e isto nas salas de estar de lares “cristãos” e diante dos olhos de crianças inocentes!); jornada de trabalho mais curta e uma multiplicidade de artefatos mecânicos com o resultante aumento do lazer para toda gente. Acrescentem-se a isso tudo as dezenas de campanhas publicitárias astutamente idea­lizadas, que fazem do sexo a isca não muito secretamente escondida para atrair compradores de quase todos os produtos imagináveis; os corruptos colunistas que consagraram a vida à tarefa de publicar fofas e sorrateiras nulidades com rostos de anjos e com moral de gatas da rua; romancistas sem consciência, que conquistam fama duvidosa e se enriquecem graças ao trabalho inglório de dragar podridões lite­rárias das imundas fossas das suas almas para dar entretenimento às massas. Estas coisas nos dizem algo sobre a maneira pela qual Eros conseguiu seu triunfo sobre o mundo civilizado.
Pois bem, se esse deus nos deixasse a nós, cristãos, em paz, eu por mim deixaria em paz o seu culto. Toda a sua esponjosa e fétida sujeira afundará um dia sob o seu próprio peso e será excelente combustível para as chamas do inferno, justa recompensa recebida, e que nos enche de compaixão por aqueles que são arras­tados em sua ruinosa voragem. Lágrimas e silêncio talvez fossem melhores do que palavras, se as coisas fossem ligeiramente diversas do que são. Mas o culto de Eros está afetando gravemente a igreja. A religião pura de Cristo que flui como rio cristalino do coração de Deus está sendo poluída pelas águas impuras que escorrem de trás dos altares da abominação que aparecem sobre todo monte alto e sob toda árvore verde.
Sente-se a influência do espírito erótico em toda parte quase, nos arraiais evangélicos. Grande parte dos cânticos de certos tipos de reuniões têm em si maior porção de romance do que do Espírito Santo. Tanto as palavras como a música se destinam a provocar o libidinoso. Cristo é cortejado com uma familiaridade que revela total ignorância de quem Ele é. Não é a reverente intimidade do santo em adoração, mas a impudente familiaridade do amante carnal.
A ficção evangélica também faz uso do sexo para dar interesse à leitura pública, a fina desculpa sendo que, se o romance e a religião forem entretecidos compondo uma história, a pessoa comum que não leria um livro puramente religioso lerá a história, e assim se defrontará com o Evangelho [esse mesmo raciocínio se faz com a musica gospel]. Deixando de lado o fato de que, na maioria, os romancistas evangélicos modernos são amadores de talento caseiro, sendo raros os capazes de escrever uma única linha de boa literatura, todo o conceito subjacente ao romance religioso é errôneo. Os impulsos libidinosos e os suaves e profundos movimentos do Espírito são dia­metralmente opostos uns aos outros. A noção de que Eros pode ser induzido a servir de assistente do Senhor da glória é ultrajante. O filme “cristão” que procura atrair espectadores retratando cenas de amor carnal em sua propaganda é completamente infiel à religião de Cristo. Só quem for espiritualmente cego se deixará levar por isso.
A moda atual de usar a beleza física e celebridades na promoção da fé é outra manifestação da influência do espírito romântico na igreja. O balanço rítmico, o sorriso plástico, e a voz muito, mas muito alegre mesmo, denunciam a frivolidade religiosa mundana. O executante aprendeu a sua técnica da tela da TV, mas não a apreendeu suficientemente bem para ter sucesso no campo profissional. Daí, ele traz a sua produção inepta para o lugar santo e a mascateia,  oferecendo-a  aos cristãos  doentios  e  inferiores  que andam à procura de alguma coisa que os divirta enquanto ficarem dentro dos limites dos costumes sócio-religiosos vigentes.
Se meu linguajar parece severo, é bom lembrar que não o dirijo a nenhuma pessoa individualmente. Para com o mundo perdido dos homens, só tenho uma grande compaixão e o desejo de que todos venham a arrepender-se. Pelos cristãos cuja liderança vigorosa mas equivocada tem procurado atrair a igreja moderna do altar de Jeová para os altares do erro, sinto genuíno amor e simpatia. Quero ser o último a ofendê-los e o primeiro a perdoá-los, lembrando-me dos meus pecados passados e da minha necessidade de misericórdia, bem como da minha fraqueza pessoal e da minha tendência natural para o pecado e o erro. A jumenta de Balaão foi usada por Deus para repreender um profeta. Daí parece que Deus não exige perfeição no instrumento que Ele emprega para advertir e exortar o Seu povo.
Quando as ovelhas de Deus estão em perigo, o pastor não deve contemplar as estrelas e meditar sobre temas “inspiradores”. É obri­gado a agarrar sua arma e a correr em defesa delas. Quando as circunstâncias o exigirem, o amor poderá usar a espada, embora por sua natureza deva, em vez disso, ligar o coração quebrantado e atender os feridos. É tempo de o profeta e o vidente se fazerem ouvir e sentir outra vez. Nas últimas três décadas a timidez disfarçada de humildade tem ficado encolhida no seu canto enquanto a qualidade do cristianismo evangélico vem piorando ano após ano. Até quando. Senhor, até quando?
A. W. Tozer
Fonte: Título original, “Erótico Versus Espiritual”
Lenara Monteschio blog: naomordaamaca.com
 bjus Dani Baptista

A tua palavra...onde está mesmo? =/

Gente olhem só a nossa pequena Stefany

Pois é nasceu a mais nova jóia da nossa família D1, ela é linda muito pequena da vontade de apertar.Parabéns mais uma vez Vivi e Dani ela é um super presente pra todos.
Bjus família D1.

sexta-feira, 3 de junho de 2011

Deus e os jovens.


“Lembre-se do teu criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias, e cheguem os anos dos quais venham dizer: NÃO TENHO NELES CONTENTAMENTO”. (EC. 12:01)
Irmãos o cap.12 de Eclesiastes, chama-se “A mocidade deve preparar-se para a velhice e para a morte”, e é pura verdade. O incrível é que os jovens se esquecem que não são eternos, que eles não vão viver aqui nessa terra eternamente. Pois  o reino de Deus não é deste mundo.
A juventude de hoje em dia está ocupada demais com os namoros desenfreados, com as festas, baladas, sem nenhuma direção de Deus.
Precisamos nos lembrar de Deus ainda em nossa juventude, na mocidade, como é dito em Eclesiastes. Precisamos ter a direção de Deus para sermos adultos de Deus, idosos de Deus, pessoas de Deus, para sermos vitoriosas, bem sucedidas em todas as áreas da nossa vida da forma que a palavra de Deus nos aconselha: “Em tudo sereis mais que vencedores”
Os jovens precisam se conscientizar de que somos sedentos da palavra de Deus, de que não somos AUTO- SUFICIENTE. “DIGO-VOS QUE ESTE DESCEU JUSTIFICADO PARA A SUA CASA, E NÃO AQUELE; PORQUE TODO O QUE SI MESMO SE EXALTAR SERÁ HUMILHADO; MAS O QUE A SI MESMO SE HUMILHAR SERÁ EXALTADO” (Lucas 18.14)
Meus queridos se humilhem na presença de Deus.

Texto de Juliana Barbosa


quinta-feira, 2 de junho de 2011

Genteeeeee Stefany nasceu uhuuu

Gente Stefany nasceu ontem dia 1/6/2011 se as informações que eu tive estão certas ela nasceu 13:30 da tarde.Não sei informar peso e nem altura.Mas não tenho duvidas que ela é uma lindonaaaa.
Vivi e Dani parabéns que Deus abençoe a família de vocês amamos muito vocês três e podem contar conosco pra tudo um super beijo e braços a família de vocês JUVENTUDE D1

sábado, 28 de maio de 2011

Faaaala Deus 2ª Parte

Oi gente estou aqui pra postar a segunda parte do post "Faaaaala Deus" quem não leu a primeira parte,leia vale a pena tenho certeza que Deus vai falar com vocês.Eu também prometi editar um vídeo,mais os planos mudaram por que eu encontrei um vídeo que tenho certeza que é através dele que Deus vai falar com vocês e não através do que eu edite.Vamos começar:

E pra ele fechar com chave de ouro essa tremenda ministração que trouxe ao meu coração ele me trouxe a seguinte palavra:
“Durante a sua vida aqui na terra, Cristo, em voz alta e com lágrimas, fez orações e súplicas a Deus, que o podia salvar da morte. E as suas orações foram atendidas porque ele era dedicado a Deus.
Embora fosse o Filho de Deus, ele aprendeu, por meio dos seus sofrimentos, a ser obediente.
E, depois de ser aperfeiçoado, ele se tornou a fonte da salvação eterna para todos os que lhe obedecem. Hebreus 5:7-9
Ele está me ensinando a ser dedicada a ele, e obediente as suas ordens mesmo que isso venha arrancar da minha vida todas as expectativas que um dia eu pude construir. Cara eu posso ate estar passando por uma luta tremenda. Mas pense no caráter que eu vou ter no final disso tudo, o caráter que Deus está me dando nada e nem ninguém vai poder me tomar. Nenhuma circunstancia e nada que o inimigo quiser colocar na minha frente como manjares.
Pois é Deus está arrancando  tudo o que não é util na minha vida. E colocando o que realmente vai pesar na eternidade o AMOR. E está doendo eu sinto na pele, por que o que Deus me arrancou, foi algo que me atrapalharia no mundo espiritual, mais é algo que estou sentindo na carne. Mas Deus sempre cuidou da minha vida. Nunca senti a presença de Deus tão forte dentro do meu coração, e por que tenho a certeza disso? Pois agora sei que estou fazendo, o certo fazendo o que eu nunca faria por vontade própria, pois não teria coragem teria vontade, mas sair da vontade e parti pra ação somente com a presença de Deus dentro de mim ardendo como uma chama, que está consumido tudo.
Pois essa ação é tão simples. Que embola a nossa mente humana que coloca a nossa vontade acima de tudo. E essa ação é justamente o contrario primeiro vem Deus, depois o próximo e por ultimo você.
Está ação consome vontades, opiniões, frases feitas, ou seja, consumindo tudo o que estava em PE, tudo vai pras cinzas. Uma nova Cidade pode ser construída em nossos corações, basta fazermos a vontade do engenheiro responsável por essa obra que não vai deixar um tijolo se quer quebrar. Pois ele é capacitado pra tal obra, sabe o que faz e sabe do que nos  gostamos, e vai fazer de tudo pra não nos me machucar, mesmo tendo que nos ver chorar. “Sara os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas.”  Salmos 147:3
E vocês podem ter certeza que essa palavra penetrou no mais fundo da minha alma. Mais profundo que qualquer espada de dois gumes.
“O simples dá credito a cada palavra, mas o prudente atenta para os seus passos” (Provérbios 14:15)
Fiquem na paz.
 
Bjus Dani Baptista

quarta-feira, 25 de maio de 2011

A nova reforma Protestante Matéria da Revista ÉPOCA

Inspirado no cristianismo primitivo e conectado à internet, um grupo crescente de religiosos critica a corrupção neopentecostal e tenta recriar o protestantismo à brasileira.
Rani Rosique não é apóstolo, bispo, presbítero nem pastor. É apenas um cirurgião geral de 49 anos em Ariquemes, cidade de 80 mil habitantes do interior de Rondônia. No alpendre da casa de uma amiga professora, ele se prepara para falar. Cercado por conhecidos, vizinhos e parentes da anfitriã, por 15 minutos Rosique conversa sobre o salmo primeiro (“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios”). Depois, o grupo de umas 15 pessoas ora pela última vez – como já havia orado e cantado por cerca de meia hora antes – e então parte para o tradicional chá com bolachas, regado a conversa animada e íntima.

Desde que se converteu ao cristianismo evangélico, durante uma aula de inglês em Goiânia em 1969, Rosique pratica sua fé assim, em pequenos grupos de oração, comunhão e estudo da Bíblia. Com o passar do tempo, esses grupos cresceram e se multiplicaram. Hoje, são 262 espalhados por Ariquemes, reunindo cerca de 2.500 pessoas, organizadas por 11 “supervisores”, Rosique entre eles. São professores, médicos, enfermeiros, pecuaristas, nutricionistas, com uma única característica comum: são crentes mais experientes.

Apesar de jamais ter participado de uma igreja nos moldes tradicionais, Rosique é hoje uma referência entre líderes religiosos de todo o Brasil, mesmo os mais tradicionais. Recebe convites para falar sobre sua visão descomplicada de comunidade cristã, vindos de igrejas que há 20 anos não lhe responderiam um telefonema. Ele pode ser visto como um “símbolo” do período de transição que a igreja evangélica brasileira atravessa. Um tempo em que ritos, doutrinas, tradições, dogmas, jargões e hierarquias estão sob profundo processo de revisão, apontando para uma relação com o Divino muito diferente daquela divulgada nos horários pagos da TV.

Estima-se que haja cerca de 46 milhões de evangélicos no Brasil. Seu crescimento foi seis vezes maior do que a população total desde 1960, quando havia menos de 3 milhões de fiéis espalhados principalmente entre as igrejas conhecidas como históricas (batistas, luteranos, presbiterianos e metodistas). Na década de 1960, a hegemonia passou para as mãos dos pentecostais, que davam ênfase em curas e milagres nos cultos de igrejas como Assembleia de Deus, Congregação Cristã no Brasil e O Brasil Para Cristo. A grande explosão numérica evangélica deu-se na década de 1980, com o surgimento das denominações neopentecostais, como a Igreja Universal do Reino de Deus e a Renascer. Elas tiraram do pentecostalismo a rigidez de costumes e a ele adicionaram a “teologia da prosperidade” (leia o quadro abaixo). Há quem aposte que até 2020 metade dos brasileiros professará à fé evangélica.
O cirurgião Irani Rosique (sentado, de camisa branca, com a Bíblia aberta no colo). Sem cargo de clérigo, ele mobiliza 2.500 pessoas no interior de Rondônia
Dentro do próprio meio, levantam-se vozes críticas a esse crescimento.  Segundo elas, esse modelo de igreja, que prospera em meio a acusações de evasão de divisas, tráfico de armas e formação de quadrilha, tem sido mais influenciado pela sociedade de consumo que pelos ensinamentos da Bíblia. “O movimento evangélico está visceralmente em colapso”, afirma o pastor Ricardo Gondim, da igreja Betesda, autor de livros como Eu creio, mas tenho dúvidas: a graça de Deus e nossas frágeis certezas  (Editora Ultimato). “Estamos vivendo um momento de mudança de paradigmas. Ainda não temos as respostas, mas as inquietações estão postas, talvez para ser respondidas somente no futuro.”
Nos Estados Unidos, a reinvenção da igreja evangélica está em curso há tempos. A igreja Willow Creek de Chicago trabalhava sob o mote de ser “uma igreja para quem não gosta de igreja” desde o início dos anos 1970. Em São Paulo, 20 anos depois, o pastor Ed René Kivitz adotou o lema para sua Igreja Batista, no bairro da Água Branca – e a ele adicionou o complemento “e uma igreja para pessoas de quem a igreja não costuma gostar”. Kivitz é atualmente um dos mais discutidos pensadores do movimento protestante no Brasil e um dos principais críticos da“religiosidade institucionalizada”. Durante seu pronunciamento num evento para líderes religiosos no final de 2009, Kivitz afirmou: “Esta igreja que está na mídia está morrendo pela boca, então que morra. Meu compromisso é com a multidão agonizante, e não com esta igreja evangélica brasileira.”
Essa espécie de “nova reforma protestante” não é um movimento coordenado ou orquestrado por alguma liderança central. Ela é resultado de manifestações espontâneas, que mantêm a diversidade entre as várias diferenças teológicas, culturais e denominacionais de seus ideólogos. Mas alguns pontos são comuns. O maior deles é a busca pelo papel reservado à religião cristã no mundo atual. Um desafio não muito diferente do que se impõe a bancos, escolas, sistemas políticos e todas as instituições que vieram da modernidade com a credibilidade arranhada. “As instituições estão todas sub judice”, diz o teólogo Ricardo Quadros Gouveia, professor da Universidade Mackenzie de São Paulo e pastor da Igreja Presbiteriana do Bairro do Limão. “Ninguém tem dúvida de que espiritualidade é uma coisa boa ou que educação é uma coisa boa, mas as instituições que as representam estão sob suspeita.”
Uma das saídas propostas por esses pensadores é despir tanto quanto possível os ensinamentos cristãos de todo aparato institucional. Segundo eles, a igreja protestante (ao menos sua face mais espalhafatosa e conhecida) chegou ao novo milênio tão encharcada de dogmas, tradicionalismos, corrupção e misticismo quanto a Igreja Católica que Martinho Lutero tentou reformar no século XVI. “Acabamos nos perdendo no linguajar ‘evangeliquês’, no moralismo, no formalismo, e deixamos de oferecer respostas para nossa sociedade”, afirma o pastor Miguel Uchôa, da Paróquia Anglicana Espírito Santo, em Jaboatão dos Guararapes, Grande Recife. “É difícil para qualquer pessoa esclarecida conviver com tanto formalismo e tão pouco conteúdo.”

“É lisonjeador saber que nos consideram ‘pensadores’. Mas o grande problema dos evangélicos brasileiros não é de inteligência. É de ética e honestidade”
RICARDO AGRESTE, pastor da Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera, em Campinas, São Paulo

Uchôa lidera a maior comunidade anglicana da América Latina.  Seu trabalho é reconhecido por toda a cúpula da denominação como um dos mais dinâmicos do país. Ele é um dos grandes entusiastas do movimento inglês Fresh Expressions, cujo mote é “uma igreja mutante para um mundo mutante”. Seu trabalho é orientar grupos cristãos que se reúnem em cafés, museus, praias ou pistas de skate. De maneira genérica, esses grupos são chamados de “igreja emergente” desde o final da década de 1990. “O importante não é a forma”, afirma Uchôa. “É buscar a essência da espiritualidade cristã, que acabou diluída ao longo dos anos, porque as formas e hierarquias passaram a ser usadas para manipular pessoas. É contra isso que estamos nos levantando.”
No meio dessa busca pela essência da fé cristã, muitas das práticas e discursos que eram característica dos evangélicos começaram a ser considerados dispensáveis. Às vezes, até condenáveis. Em Campinas, no interior de São Paulo, ocorre uma das experiências mais interessantes de recriação de estruturas entre as denominações históricas. A Comunidade Presbiteriana Chácara Primavera não tem um templo. Seus frequentadores se reúnem em dois salões anexos a grandes condomínios da cidade e em casas ao longo da semana. Aboliram a entrega de dízimos e as ofertas da liturgia. Os interessados em contribuir devem procurar a secretaria e fazê-lo por depósito bancário – e esperar em casa um relatório de gastos. Os sermões são chamados, apropriadamente, de “palestras” e são ministrados com recursos multimídias por um palestrante sentado em um banquinho atrás de um MacBook. A meditação bíblica dominical é comumente ilustrada por uma crônica de Luis Fernando Verissimo ou uma música de Chico Buarque de Hollanda.

“O que importa é buscar a essência do cristianismo, que acabou diluída porque as formas e hierarquias passaram a ser usadas para manipular pessoas”
MIGUEL UCHÔA, pastor anglicano (à esquerda na foto, ao lado do bispo Robinson Cavalcanti, da Diocese do Recife)

“Os seminários teológicos formam ministros para um Brasil rural em que os trabalhos são de carteira assinada, as famílias são papai, mamãe, filhinhos e os pastores são pessoas respeitadas”, diz Ricardo Agreste, pastor da Comunidade e autor dos livros Igreja? Tô fora e A jornada (ambos lançados pela Editora Socep). “O risco disso é passar a vida oferecendo respostas a perguntas que ninguém mais nos faz. Há muita gente séria, claro, dizendo verdades bíblicas, mas presas a um formato ultrapassado.”
Outro ponto em comum entre esses questionadores é o rompimento declarado com a face mais visível dos protestantes brasileiros: os neopentecostais. “É lisonjeador saber que atraímos gente com formação universitária e que nos consideram ‘pensadores’”, afirma Ricardo Agreste. “O grande problema dos evangélicos brasileiros não é de inteligência, é de ética e honestidade.” Segundo ele, a velha discussão doutrinária foi substituída por outra. “Não é mais uma questão de pensar de formas diferentes a espiritualidade cristã”, diz. “Trata-se de entender que há gente usando vocabulário e elementos de prática cristã para ganhar dinheiro e manipular pessoas.”
Esse rompimento da cordialidade entre os evangélicos históricos e os neopentecostais veio a público na forma de livros e artigos. A jornalista (evangélica) Marília Camargo César publicou no final de 2008 o livro Feridos em nome de Deus (Editora Mundo Cristão), sobre fiéis decepcionados com a religião por causa de abusos de pastores. O teólogo Augustus Nicodemus Lopes, chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, publicou O que estão fazendo com a Igreja: ascensão e queda do movimento evangélico brasileiro (Mundo Cristão), retrato desolador de uma geração cindida entre o liberalismo teológico, os truques de marketing, o culto à personalidade e o esquerdismo político. Em um recente artigo, o presidente do Centro Apologético Cristão de Pesquisas, João Flavio Martinez, definiu como “macumba para evangélico” as práticas místicas da Igreja Universal do Reino de Deus, como banho de descarrego e sabonete com extrato de arruda.
Tais críticas, até pouco tempo atrás, ficavam restritas aos bastidores teológicos e às discussões internas nas igrejas. Livros mais antigos – como Supercrentes, Evangélicos em crise, Como ser cristão sem ser religioso e O evangelho maltrapilho (todos da editora Mundo Cristão) – eram experiências isoladas, às vezes recebidos pelos fiéis como desagregadores. “Parece que a sociedade se fartou de tanto escândalo e passou a dar ouvidos a quem já levantava essas questões há tempos”, diz Mark Carpenter, diretor-geral da Mundo Cristão.
“As pessoas não querem mais dogmas, elas querem autenticidade. Minha postura é, juntos, buscarmos algumas respostas satisfatórias a nossas inquietações”
ED RENÉ KIVITZ, pastor da Igreja Batista da Água Branca, em São Paulo

O pastor Kivitz – que publicou pela Mundo Cristão seus livros Outra espiritualidade e O livro mais mal-humorado da Bíblia  – distingue essa crítica interna daquela feita pela mídia tradicional aos neopentecostais “A mídia trata os evangélicos como um fenômeno social e cultural. Para fazer uma crítica assim, basta ter um pouco de bom-senso. Essa crítica o (programa) CQC já faz, porque essa igreja é mesmo um escracho”, diz ele. “Eu faço uma crítica diferente, visceral, passional, porque eu sou evangélico. E não sou isso que está na televisão, nas páginas policiais dos jornais. A gente fica sem dormir, a gente sofre e chora esse fenômeno religioso que pretende ser rotulado de cristianismo.”
A necessidade de se distinguir dos neopentecostais também levou essas igrejas a reconsiderar uma série de práticas e até seu vocabulário. Pastores e “leigos” passam a ocupar o mesmo nível hierárquico, e não há espaço para “ungidos” em especial. Grandes e imponentes catedrais e “cultos shows” dão lugar a reuniões informais, em pequenos grupos, nas casas, onde os líderes podem ser questionados, e as relações são mais próximas. O vocabulário herdado da teologia triunfalista do Antigo Testamento (vitória, vingança, peleja, guerra, maldição) é reconsiderado. Para superar o desgaste dos termos, algumas igrejas preferem ser chamadas de “comunidades”, os cultos são anunciados como “reuniões” ou “celebrações” e até a palavra “evangélico” tem sido preterida em favor de “cristão” – o termo mais radical. Nem todo mundo concorda, evidentemente. “Eles (os neopentecostais) é que não deveriam ser chamados de evangélicos”, afirma o bispo anglicano Robinson Cavalcanti, da Diocese do Recife. “Eles é que não têm laços históricos, teológicos ou éticos com os evangélicos.”
Um dos maiores estudiosos do fenômeno evangélico no Brasil, o sociólogo Ricardo Mariano (PUC-RS), vê como natural o embate entre neopentecostais e as lideranças de igrejas históricas. Ele lembra que, desde o final da década de 1980, quando o neopentecostalismo ganhou força no Brasil, os líderes das igrejas históricas se levantaram para desqualificar o movimento. “O problema é que não há nenhum órgão que regule ou fale em nome de todos os evangélicos, então ninguém tem autoridade para dizer o que é uma legítima igreja evangélica”, afirma.
Procurado por ÉPOCA, Geraldo Tenuta, o Bispo Gê, presidente nacional da Igreja Renascer em Cristo, preferiu não entrar em discussões. “Jesus nos ensinou a não irmos contra aqueles que pregam o evangelho, a despeito de suas atitudes”, diz ele. “Desde o início, éramos acusados disto ou daquilo, primeiro porque admitíamos rock no altar, depois porque não tínhamos usos e costumes. Isso não nos preocupa. O que não é de Deus vai desaparecer, e não será por obra dos julgamentos.” A Igreja Universal do Reino de Deus – que, na terceira semana de julho, anunciou a construção de uma “réplica do Templo de Salomão” em São Paulo, com “pedras trazidas de Israel” e “maior do que a Catedral da Sé” – também foi procurada por ÉPOCA para comentar os movimentos emergentes e as críticas dirigidas à igreja. Por meio de sua assessoria, o bispo Edir Macedo enviou um e-mail com as palavras: “Sem resposta”.
O sociólogo Ricardo Mariano, autor do livro Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo no Brasil (Editora Loyola), oferece uma explicação pragmática para a ruptura proposta pelo novo discurso evangélico. Ateu, ele afirma que o objetivo é a busca por uma certa elite intelectual, um público mais bem informado, universitário, mais culto que os telespectadores que enchem as igrejas populares. “Vivemos uma época em que o paciente pesquisa na internet antes de ir ao consultório e é capaz de discutir com o médico, questionar o professor”, diz. “Num ambiente assim, não tem como o pastor proibir nada. Ele joga para a consciência do fiel.”
A maior parte da movimentação crítica no meio evangélico acontece nas grandes cidades. O próprio pastor Kivitz afirma que “talvez não agisse da mesma forma se estivesse servindo alguma comunidade em um rincão do interior” e que o diálogo livre entre púlpito e auditório passa, necessariamente, por uma identificação cultural. “As pessoas não querem dogmas, elas querem honestidade”, diz ele. “As dúvidas delas são as minhas dúvidas. Minha postura é, juntos, buscarmos respostas satisfatórias a nossas inquietações.”
Por isso mesmo, Ricardo Mariano não vê comparação entre o apelo das novas igrejas protestantes e das neopentecostais. “O destino desses líderes será ‘pescar no aquário’, atraindo insatisfeitos vindos de outras igrejas, ou continuar falando para meia dúzia de pessoas”, diz ele. De acordo com o presbiteriano Ricardo Gouveia, “não há, ou não deveria haver, preocupação mercadológica” entre as igrejas históricas. “Não se trata de um produto a oferecer, que precise ocupar espaço no mercado”, diz ele. “Nossa preocupação é simplesmente anunciar o evangelho, e não tentar ‘melhorá-lo’ ou torná-lo mais interessante ou vendável.”
O advento da internet foi fundamental para pastores, seminaristas, músicos, líderes religiosos e leigos decidirem criar seus próprios sites, portais, comunidades e blogs. Um vídeo transmitido pela Igreja Universal em Portugal divulgando o Contrato da fé – um “documento”, “autenticado” pelos pastores, prometendo ao fiel a possibilidade de se “associar com Deus e ter de Deus os benefícios” – propagou-se pela rede, angariando toda sorte de comentários. Outro vídeo, em que o pregador americano Moris Cerullo, no programa do pastor Silas Malafaia, prometia uma “unção financeira dos últimos dias” em troca de quem “semear” um “compromisso” de R$ 900 também bombou na rede. Uma cópia da sentença do juiz federal Fausto De Sanctis (lembre AQUI) condenando os líderes da Renascer Estevam e Sônia Hernandes por evasão de divisas circulou no final de 2009. De Sanctis afirmava que o casal “não se lastreia na preservação de valores de ética ou correção, apesar de professarem o evangelho”. “Vergonha alheia em doses quase insuportáveis” foi o comentário mais ameno entre os internautas.
Sites como Pavablog, Veshame Gospel, Irmãos.com, Púlpito Cristão, Caiofabio.net ou Cristianismo Criativo fazem circular vídeos, palestras e sermões e debatem doutrinas e notícias com alto nível de ousadia e autocrítica. De um grupo de blogueiros paulistanos, surgiu a ideia da Marcha pela ética, um protesto que ocorre há dois anos dentro da Marcha para Jesus (evento organizado pela Renascer). Vestidos de preto, jovens carregam faixas com textos bíblicos e frases como “O $how tem que parar” e “Jesus não está aqui, ele está nas favelas”.
A maior parte desses blogueiros trafega entre assuntos tão diversos como teologia, política, televisão, cinema e música popular. O trânsito entre o “secular” e o “sagrado” é uma das características mais fortes desses novos evangélicos. “A espiritualidade cristã sempre teve a missão de resgatar a pessoa e fazê-la interagir e transformar a sociedade”, diz Ricardo Agreste. “Rompemos o ostracismo da igreja histórica tradicional, entramos em diálogo com a cultura e com os ícones e pensamento dessa cultura e estamos refletindo sobre tudo isso.”
Em São Paulo, o capelão Valter Ravara criou o Instituto Gênesis 1.28, uma organização que ministra cursos de conscientização ambiental em igrejas, escolas e centros comunitários. “É a proposta de Jesus, materializar o amor ao próximo no dia a dia”, afirma Ravara. “O homem sem Deus joga papel no chão? O cristão não deve jogar.” Ravara publicou em 2008 a Bíblia verde, com laminação biodegradável, papel de reflorestamento e encarte com textos sobre sustentabilidade.
“O homem sem Deus joga papel no chão? O cristão não deve jogar. É a proposta de Jesus, materializar o amor ao próximo no dia a dia”
VALTER RAVARA, “ecocapelão”, criador do Instituto Gênesis 1.28 e da Bíblia verde

A então ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, escreveu o prefácio da Bíblia verde. Sua candidatura à Presidência da República angariou simpatia de blogueiros e tuiteiros, mas não o apoio formal da Assembleia de Deus, denominação a que ela pertence. A separação entre política e religião pregada por Marina é vista como um marco da nova inserção social evangélica. O vereador paulistano e evangélico Carlos Bezerra Jr. afirma que o dever do político cristão é “expressar o Reino de Deus” dentro da política. “É o oposto do que fazem as bancadas evangélicas no Congresso, que existem para conseguir facilidades para sua denominação e sustentar impérios eclesiásticos”, diz ele.
DA WEB ÀS RUAS – Blogueiros que organizam a Marcha pela ética, um movimento de protesto incrustado dentro da Marcha para Jesus, promovida pela Renascer
O raciocínio antissectário se espalhou para a música. Nomes como Palavrantiga, Crombie, Tanlan, Eduardo Mano, Helvio Sodré e Lucas Souza se definem apenas como “música feita por cristãos”, não mais como “gospel”. Eles rompem os limites entre os mercados evangélico e pop. O antissectarismo torna os evangélicos mais sensíveis a ações sociais, das parcerias com ONGs até uma comunidade funcionando em plena Cracolândia, no centro de São Paulo. “No fundo, nossa proposta é a mesma dos reformadores”, diz o presbiteriano Ricardo Gouveia. “É perceber o cristianismo como algo feito para viver na vida cotidiana, no nosso trabalho, na nossa cidadania, no nosso comportamento ético, e não dentro das quatro paredes de um templo.”
A teologia chama de “cristocêntrico” o movimento empreendido por esses crentes que tentam tirar o cristianismo das mãos da estrutura da igreja – visão conhecida como “eclesiocêntrica” – e devolvê-lo para a imaterialidade das coisas do espírito. É uma versão brasileiramente mais modesta do que a Igreja Católica viveu nos tempos da Reforma Protestante. Desta vez, porém, dirigida para a própria igreja protestante. Depois de tantos desvios, vozes internas levantaram-se para propor uma nova forma de enxergar o mundo. E, como efeito, de ser enxergadas por ele. Nas palavras do pastor Kivitz: “Marx e Freud nos convenceram de que, se alguém tem fé, só pode ser um estúpido infantil que espera que um Papai do Céu possa lhe suprir as carências. Mas hoje gostaríamos de dizer que o cristianismo tem, sim, espaço para contribuir com a construção de uma alternativa para a civilização que está aí. Uma sociedade que todo mundo espera, não apenas aqueles que buscam uma experiência religiosa”.

Postado por:Dani Baptista
 Site Não Morda a Maçã






INTERESSANTE


Postado por: Danielle Baptista.
Oi gente a Martinha (Marta Andrade) enviou-me um e-mail muito interessante leiam é bem legal.Pessoalmente me deu vontade de imprimir e colocar um na mesa do meu chefe como relatório de "si mancol".Tô brincando mais que deu vontade deu.rs.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Histórinha

Oi gente coloquei uma História e eu ficaria muito feliz se todos  comentasem o que vocês acharam ok? é legal vamos por nossa consciência pra funcionar junto.")
obs: se não conseguirem ler,por favor deixem isso escrito no comentário
postado por: Dani Baptista

Deus em Primeiro lugar


Eclesiastes 1:2
"Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade."
A palavra de Deus nos ensina que tudo isso que vivemos é passageiro, as pessoas hoje em dia viraram as costas para Deus achando que vão encontrar felicidade nesse mundo, e hoje as pessoas dentro da igreja tem se deixado levar pela vaidade, quando deixamos de ir pra igreja porque não tem uma roupa nova, porque não está com o cabelo feito, as unhas feita, e até mesmo para fazer outras coisas e deixam Deus em 2º plano. Em 2º corintíos 10:5 diz assim: " Destruindo os conselhos, e toda a altivez que se levanta contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo o entendimento à obediência de Cristo" .. Nós devemos abrir os nossos olhos espirituais para ver e entender a palavra, e obedece, porque esse mundo pode satisfazer a nossa carne, mas vai nos levar a uma destruição eterna ! Que Deus abençõe a todos.
Érika Lemos

Faaaala Deus 1ª Parte

Oi gente que saudades de colocar os meus post aqui,mais tive quer dar uma parada de duas semanas,pros jovens também colocar as deles,mas agora eu vou colocar aqui um post que vão ter duas partes,uma coloco hoje e a outra semana que vem ou só na outra e também prometo editar um video bem legal pra finalizar a segunda parte com uma música que tocou bastante o meu coração.Prestem atenção no texto vale a pena:

Eu estava lendo por esses dias um post que tinha o seguinte tema ‘CORAÇÃO RASGADO’.
Sendo que eu estou passando por um processo com Deus tipo esse mesmo. Não que meu coração esteja rasgado, até que ele ‘parecia’ estar bem, mas só parecia. Dai quem vem o mistério da coisa,eu estava realmente bem buscando a Deus acima de todas as coisas,jejuando,orando,levantando de madrugada pra clamar e tudo que a palavra de Deus manda, e ainda fazia de coração. Então vocês devem estar se perguntando... Dani qual é o problema?Querido nem eu mesma sabia explicar qual era o problema. Mas sentia algo me incomodando ( ou seja o Espírito santo).Mas como Deus não trabalha sobre duvidas ele me trouxe o seguinte pensamento:que eu estava completa de mais.Completa  de Estudo da palavra, de louvor na mente e de clamor ao meu Deus. Só que eu me esqueci de algo essencial, que às vezes pra ficarmos cheios de Deus precisamos estar vazios. Não vazios dele mais sim de nossos sentimentos podemos até pensar que queremos o bem para o nosso próximo mais será que esse bem é o suficiente? Eu estava cheia sim mais de pensamentos humanos, e ouvia a voz dele sim, mais não entendia que ele mandava ficar parada ali naquele sinal, naquela sala de espera por que eu não estava vazia o suficiente pra ele me encher de novo. As águas não estavam se renovando e pior água parada atrai dengue.
Daí eu lendo esse texto que eu citei acima veio o seguinte parágrafo que me trouxe o titulo desse texto que escrevi: ‘E fique atento. Deus tem várias ferramentas que podem ser usadas nesse processo. Talvez, Ele precise usar a tesoura, para cortar fora aquilo que não presta. E com certeza, Ele vai usar a Palavra como linha e outras coisas como agulha. Talvez músicas, ministrações, pessoas, conversas, livros que edificam textos em blogs. Não sei. Ele vai tratar cada um de forma especial.  É só você prestar atenção “(faaaaaala Deus hahaha). Esse parágrafo me fez ver que Deus estava falando comigo. É como se eu estivesse entrado na sala de costura de Deus. E cada pedaço que estava se descosturando Deus veio com a sua mais perfeita linha, e me mostrou que ele estava me dando o mais belo dos acabamentos. O amor. CARACAAAAAA eu não tinha percebido isso Deus estava me ensinando a AMAR. Mas amar como ele ama.
PAPAIII MUITO OBRIGADAAAA.
Ele me levou pro seu atelier e me deu os melhores dos seus tecidos. O tecido que não rasga e nem mofa. Um tecido que tem o mesmo significado do véu que se rasgou de baixo para cima. O tecido do amor.
“Quem ama é paciente e bondoso. Quem ama não é ciumento, nem orgulhoso, nem vaidoso. Quem ama não é grosseiro nem egoísta; não fica irritado, nem guarda mágoas. Quem ama não fica alegre quando alguém faz uma coisa errada, mas se alegra quando alguém faz o que é certo. Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência.” – I Coríntios 13:4-7(esse é o amor que ele quer que eu tenha pelo meu próximo.)
Como depois dessas palavras eu posso cobrar alguma coisa de Deus, como eu posso guarda ressentimentos de alguém, como eu posso saber o que Deus quer de nossas vidas se não for amar? Ele estava me mostrando o porquê das minhas lágrimas o porquê, das minhas duvidas, ele me mostrou que se alguma coisa me atrapalha na minha comunhão com um irmão que eu venha abrir  mão disso,estava me ensinando que de uma lição dura e árdua nasce o mais sublime dos sentimentos o AMOR.Querido é tudo pra gloria dele.Nada é nosso tudo é dele.Pois no final  seremos chamados  por ele de “NOIVA DESEJADA”.
CARACAAAA DEUS FALOU COMIGO. Assim cara a cara.No momento que isso tudo foi entrando no meu coração,Deus foi me desafiando,me perguntando até onde eu iria por ele e sua obra.O que eu respondi?PAI VOU ATÉ ONDE EU NÃO POSSO ENCHERGAR OU SENTIR,VOU ATÉ ONDE O SENHOR ESTÁ, NOS MAIS LOUCOS DOS PLANOS. POIS EU SEI QUE LA É O MEU LUGAR. E podem acreditar eu cedi e me sinto muito feliz em ceder, pois sei que se fosse por perseverança eu teria chego até onde eu queria mais eu cedi pra Deus, pra vontade dele querido é louco de mais, só que agora eu sei que estou fazendo a maior lei de Deus e estou fazendo direito estou AMANDO, amando  não viver a minha vida. Pois estou vivendo a vida dele’’ Você morreu a minha morte, para que eu, vivesse a Sua vida..”Eiii ele deixou eu viver a vida dele o que eu posso querer mais? Depois disso eu não tenho nem mais coragem de perguntar qual é a vontade dele.
continues...hahaha
Escrito por: Dani Baptista

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Versículo do Dia

“Exalta-te,senhor, na tua força; então cantaremos e louvaremos o teu poder”
Salmos : 21:13
Palavra por Larissa Costa

Intimidade com deus

Muitos de nós nos dizemos íntimos de Deus... mas será que sabemos o que é intimidade? Ou, qual o grau de intimidade que o Pai tem buscado de nós...?
Você quer conhecer os planos de Deus pra sua vida?
Logo em suas primeiras páginas a Bíblia já nos mostra uma história de intimidade, em Gênesis 3:08 (“E, ouvindo a voz do Senhor Deus, que passeava no jardim à tardinha, ...”) . podemos observar ao lermos este capítulo, que já era costume do Senhor, passear na terra na virada do dia, ou seja, desde a fundação do mundo, Deus já buscava intimidade com o Homem.
Deus sempre buscou ter intimidade com o homem, ele sempre procurou estar o mais próximo possível, Ele sempre quis falar com o homem face a face....porém o pecado separava o homem de Deus.
Quando Deus criou o homem, eles se falavam todos os dias, mas com a queda do homem, Deus não podia mais se aproximar muito, porque o pecado fazia uma barreira entre eles. Deus só falava face a face com apenas um homem dentre todo o povo, o Sacerdote.
Pensando em ter mais intimidade com todos os seres humanos, ele enviou Jesus, para pagar o preço pelos seus pecados, assim quando quisessem se achegar ao trono dEle, precisariam apenas se lavar no sangue de seu filho, a falta de intimidade com o homem lhe doía tanto, que seu filho veio morrer pelos pecados do mundo, para que Deus pudesse novamente ter intimidade com todos os homens da Terra, como no princípio tinha com Adão.

Mas qual é nossa parte nisso tudo ?
Sabemos que intimidade é algo que depende das duas partes...não basta somente Deus buscar ser íntimo do homem, o homem também tem que buscar intimidade com Deus......... Mas, COMO TER ESSA INTIMIDADE ?
Quando conhecemos uma pessoa, já no primeiro dia não contamos a ela toda a nossa vida, todos os nossos sonhos, ou os nossos segredos mais profundos. Por que? Porque ainda não somos íntimos com esta pessoa, mas se passar algum tempo, todos dias nós conversarmos um pouco e formos nos conhecendo mais e mais, chegará uma hora em que teremos confiança um no outro para lhe contar tudo o que se passa em nosso interior.......podemos então afirmar que intimidade, vem com convivência. Nós não podemos ser íntimos de uma pessoa com a qual conversamos raramente e sempre temos uma conversa superficial.
Com Deus funciona da mesma forma, como podemos dizer que somos íntimos de Deus se mal falamos com ele diariamente, quando falamos sãs coisas superficiais.......ou seja, aquelas orações diárias de todo crente, que ora ao acordar , na hora das refeições e na hora de dormir, não fazem dele uma pessoa íntima de Deus, pois com um amigo íntimo passamos horas contando a ele tudo que se passa dentro de nós e ouvindo o que se passa no coração dEle.
É exatamente isto que Deus tem buscado do homem, intimidade, Ele quer que passemos um tempo diário com Ele, como Adão passava antes de sua queda, Ele quer contemos a ele os nossos desejos, sonhos e segredos mais profundos. Mas será que Ele já não sabe disso tudo ? você pode estar se perguntado, sim, Ele sabe, mas Ele tem prazer em nos ouvir e falar conosco, porque da mesma forma que quer ouvir os nossos segredos, Ele quer ter a oportunidade de compartilhar conosco os sonhos, os planos, e os desejos mais profundos do coração dEle.
Você quer conhecer os planos de Deus pra sua vida??.......então seja íntimo dEle.....

Texto de Thauanna Bioni

terça-feira, 17 de maio de 2011

Curiosidades Bíblicas

Curiosidades Bíblicas - Você Sabia?


1. Quais os livros da Bíblia que tem apenas 1 capítulo?
R: Obadias, Filemom, II João, III João e Judas.

2. Quais os livros da Bíblia que terminam com um ponto de interrogação?
R: Lamentações, Jonas e Naum.

3. Qual o menor livro da Bíblia?
R: II João (possui somente 13 versículos).

4. Qual o maior livro da Bíblia?
R: Salmos (possui 150 capítulos).

5. Qual o menor capítulo da Bíblia?
R: Salmo 117 (possui 2 versículos).

6. Qual o maior capítulo da Bíblia?
R: Salmo 119 (possui 176 versículos).

7. Qual o menor versículo da Bíblia?
R: Jó 3:2 (possui 07 letras).

8. Qual o maior versículo da Bíblia?
R: Ester 8:9 (possui 415 caracteres).

9. Quantas palavras a Bíblia contêm aproximadamente?
R: 773.693 palavras.

10. Quantas letras a Bíblia contêm aproximadamente?
R: 3.566.480 letras.

11. Quantos capítulos e quantos versículos a Bíblia possui?
R: 1.189 capitulos e 31.102 versículos.

12. Em quais os livros da Bíblia não encontramos a palavra Deus?
R: Ester e Cantares de Salomão.

Gênesis
13. Quem foi o primeiro bígamo citado na Bíblia e quais eram os nomes das esposas?
R: Lameque. Ada e Zilá. Gênesis 4:19.

14. Quem foi o pai dos que habitam em tendas e possuem gado?
R: Jabal. Gênesis 4:20.

15. Quem foi o pai de todos os que tocam harpa e flauta?
R: Jubal. Gênesis 4:21.

16. Quem era rei e sacerdote ao mesmo tempo?
R: Melquisedeque. Gênesis 14:18.

17. Qual é a única mulher cuja idade é mencionada na Bíblia?
R: Sara. Gênesis 23:1.

18. Onde lemos na Bíblia de camelos se ajoelhando?
R: Gênesis 24:11.

19. Quais os nomes dos filhos de Abraão?
R: Zinrá, Jocsã, Medã, Midiã, Jisbaque, Sua (filhos de Quetura), Isaque (filho de Sara) e Ismael (filho de Hagar). Gênesis 25:2,9.

Fonte:www.estudosgospel.com.br
Postado por Dani Baptista

Adoração a Deus


Salmos 34 1-19
Louvarei ao SENHOR em todo o tempo; o seu louvor estará continuamente na minha boca.
A minha alma se gloriará no SENHOR; os mansos o ouvirão e se alegrarão.
Engrandecei ao SENHOR comigo; e juntos exaltemos o seu nome.
Busquei ao SENHOR, e ele me respondeu; livrou-me de todos os meus temores.
Olharam para ele, e foram iluminados; e os seus rostos não ficaram confundidos.
Clamou este pobre, e o SENHOR o ouviu, e o salvou de todas as suas angústias.
O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.
Provai, e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele confia.
Temei ao SENHOR, vós, os seus santos, pois nada falta aos que o temem.
Os filhos dos leões necessitam e sofrem fome, mas àqueles que buscam ao SENHOR bem nenhum faltará.
Vinde, meninos, ouvi-me; eu vos ensinarei o temor do SENHOR.
Quem é o homem que deseja a vida, que quer largos dias para ver o bem?
Guarda a tua língua do mal, e os teus lábios de falarem o engano.
Aparta-te do mal, e faze o bem; procura a paz, e segue-a.
Os olhos do SENHOR estão sobre os justos, e os seus ouvidos atentos ao seu clamor.
A face do SENHOR está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles.
Os justos clamam, e o SENHOR os ouve, e os livra de todas as suas angústias.
Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado, e salva os contritos de espírito.
Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas.

Devemos estar louvando,buscando a deus sempre, pois tem muitos cristãos que só busca a deus na igreja,mas não devemos buscar a Deus apenas na igreja, mais sim em qualquer lugar que estivermos, ta na rua , fica em espirito de oração, ta na escola com os amigos fica em santidade,sempre clamando pela presença de deus em nossas vidas , pois como diz no versiculo 4 aquele que busca deus livra de todos os temores, no vers. 6 diz (em outras palavras) aquele que clama o senhor livra de todas as angustias e no vers. 9 diz temei ao senhor,vós os seus santos , pois não tem falta alguma aqueles que o temem. porisso tema ao senhor e nada lhe faltará, devemos sempre estar chamando os espirito santo para nossa vida não so na igreja mais em qualquer lugar .

Texto de Marcelo Cabral